quarta-feira, 13 de julho de 2011

A DIFERENÇA


Ai amiga, como é que você sabe que não há nada com o que se empolgar? Como é que através de palavras na tela de um computador, você consegue captar a emoção desesperançosa que se instala dentro de mim?
Já sei, você é mágica, ou tem uma bola de cristal. Acertei?
É claro que não. Você é simplesmente a minha outra metade e como tal, me conhece muito, às vezes, muito mais do que eu mesma.
Então é claro que você não ia sentir tanta empolgação, já que eu mesma não a estou sentindo. É óbvio que você ia captar o tom das minhas palavras mesmo através da tela do computador. Aliás, por ele mesmo você pode perceber a diferença. Olhe nos meus olhos e compare aqui e lá. Responda sinceramente, onde é que eles brilham mais?
não é bem aonde a gente queria, não é mesmo?
É, eu sei. Isso é bem estranho.
Já que parecia que nada poderia ser mais perfeito - se a gente pudesse escolher.
Mas creio que a gente sabe que, mesmo assim, a escolha seria aquela.
É, eu não consigo e graças a Deus não preciso mentir para você.
Ainda bem que você me conhece o suficiente para saber da verdade.
Peço então que não me julgue. Não me culpe por isso. É simplesmente maior do que eu.
Agora, vai se preparando aí, porque no meio de toda essa confusão, vou precisar - e muito - do seu ombro.
Me espere então de braços abertos.


What can you do
When your good isn't good enough
And all that you touch tumbles down
Cause my best intentions
Keep making a mess of things
I just wanna fix it somehow
But how many times will it take
Oh how many times will it take
For me to get it right
To get it right

O que você pode fazer
Quando o seu melhor não é bom o suficiente
E tudo que você toca desaba
Porque minhas melhores intenções
Continuam fazendo uma confusão de coisas
Eu quero apenas corrigir isto de alguma forma
Mas quanto tempo vai levar ...
Oh quantas tentativas serão necessário
Para que eu acerte ...
Acerte...

(Glee - Get It Right - Rachel Berry)

4 comentários:

  1. Um bom texto, parabens gostei da mensagem

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ju!
    Nossa, esse post me parece meio triste!
    E o pior, é que parece que você sabe da tristeza, a expressa claramente... como um desabafo.
    Bem, como minha professora de inglês sempre me pergunta: "Não acha que está se cobrando demais?". A resposta, pra você, pode parecer não, mas de quem está fora da sua vida, me parece que está se cobrando demais sim.

    Ju, sinceramente não sei o que te dizer; também, não sei se vou ajudar, mas: "Quem disse que precisamos acertar? Ou, digo mais, o que é o certo?". Uma vez me lembro de ler um post seu assim, não?...

    Acredito que tudo que fazemos, fazemos pra acertar, a gente nunca quer errar, mas às vezes acontece. A gente não tem instruções, não temos roteiro, não controlamos o futuro e, pra "ajudar", não temos segundas chances. Então, a gente vai vivendo como pode, vai errando, uma hora acerta, mas acredite, não se entristeça por isso. E quanto a dores, elas passam; quanto os amigos, os verdadeiros sempre ficam; amanhã haverá de ter um novo amanhecer e quanto a vida, bom, se você está respirando... ainda tem jogo pela frente, vai pendurar as chuteiras??

    Beeijo, Ju. Lembre-se, mesmo aí em São Paulo, só dar um sinal de fumaça kkkkk
    Fique com Deus.

    ResponderExcluir
  3. OLÁ!!
    MUITO OBRIGADA E VOLTE SEMPRE!!!
    ABRAÇOS!!!!

    ResponderExcluir
  4. JONAS...
    COMO SEMPRE VOCÊ VEM E "POF", ACERTA EM CHEIO.
    SIM, VOCÊ TEM MESMO RAZÃO. ONDE É QUE ESTÁ O ROTEIRO OU O LIVRO DE NORMAS DE "COMO SER UM SER HUMANO PERFEITO"?
    POIS É, ELE NÃO EXISTE, NÃO É MESMO?
    MAS PARECE QUE EU NUNCA APRENDO E INSISTO EM LER AS LINHAS DESTE LIVRO INVISÍVEL.
    QUE BOM QUE SEMPRE TENHO ALGUÉM COMO VOCÊ PARA ME LEMBRAR DESSA INEXISTÊNCIA DA PERFEIÇÃO SUPREMA.
    QUANTO AOS SINAIS DE FUMAÇA, VOCÊ PODE ENCONTRÁ-LOS SEMPRE POR AQUI.
    BJBJBJBJBJBJ
    ADOREI TER VOCÊ DE VOLTA POR AQUI!!!!

    ResponderExcluir